Valores

Em 14 de fevereiro de 2014, no segundo aniversário de falecimento do Ministro Milton Pereira e sua esposa Mary, foi fundado o Instituto Milton Luiz Pereira, com a intenção de promofoto1[1]ver ações e assistência sociais, bem como estudos e iniciativas para o exercício das virtudes e ideais daquele que lhe deu o nome.

A idéia partiu de conversas entre familiares do falecido Ministro Milton e colaboradores de diversas profissões e entidades, comprometidos com a propagação de atitudes que combinem cidadania, justiça e bem estar social, fundamentos do instituto expressos logo no artigo primeiro de seu estatuto social:

“Art. 1° – O Instituto Milton Luiz Pereira, doravante denominado IMLP, é uma associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, constituída com a finalidade de honrar e divulgar os princípios, ideais e valores do Ministro Milton Luiz Pereira, que lhe cedeu o nome, por intermédio de associados que exerçam atividades sociais nas diversas áreas de conhecimento, bem como promover estudos, suscitar discussões e atuar na defesa dos interesses da comunidade, sob os seguintes fundamentos:

I – legalidade, moral, civismo, ética, paz, cidadania, justiça e solidariedade;

II – Acesso universal à cultura e ao saber;

III – Estímulo ao voluntariado

IV – Desenvolvimento social e combate à pobreza e à marginalização; 

2v[1]V – Vigência e respeito aos direitos humanos, à democracia e a outros valores universais.”

Para alcançar seus fins, o Instituto pretende desenvolver diversas atividades, diretamente ou mediante convênios, das quais se pode antever algumas no artigo segundo de seu estatuto social:

“Artigo 2º. – O Instituto Milton Luiz Pereira – IMLP tem por finalidades principais:

a) Reunir pessoas e entidades interessadas e comprometidas com a concretização de seus princípios e ideais;

b) Promover a filantropia e assistência social, mediante campanhas, arrecadações e doações;

c) Promover, participar e estimular a realização de congressos, conferências, seminários, simpósios e cursos, que visem a divulgação e promoção dos princípios e ideais da Instituição;

d) Produzir, apoiar, divulgar e publicar obras literárias e científicas, atinentes aos princípios da Instituição;

e) Dispôr assistência jurídica gratuita para carentes;

f) Promover mutirões para assistência social e de saúde aos carentes;

g) Arrecadação de fundos para concessão de bolsas de estudo e oportunidades de trabalho para carentes;

h) Identificar e aliar-se a parceiros institucionais, sejam entidades públicas ou privadas, mediante intercâmbios, convênios e parcerias, e com eles propor, após aprovação interna, projetos de normas e projetos com vistas à realização de seus objetivos sociais;

i) Promover ações, em juízo ou fora dele, nos limites de sua competência, com vistas à aplicação da Justiça em prol das comunidades atendidas e da sociedade em geral;

j) Conferir comendas, homenagens e títulos a membros, participantes, conveniados, entidades públicas ou privadas, que prestem serviços ou apoiem, direta ou indiretamente, as finalidades da associação e seus projetos, como forma de estímulo à divulgação, disseminação e aprimoramento dos princípios e ideais atinentes ao instituto.”

As perspectivas são tão empolgantes quanto ambiciosas: firmar convênios, identificar e se aliar a programas e projetos sociais, contar com voluntariado e divulgação de seus atos, para que suas boas ações possam atingir o maior número possível de beneficiários, ofertando-lhes aulas, bolsas, assistência jurídica e médica, bem como doações e campanhas diversas.

Recém-criado, o Instituto Milton Luiz Pereira ainda tem, certamente, um longo caminho pela frente, entre formalidades e aprimoramentos, para se estabelecer definitivamente. Vontade e disposição, porém, não faltam àqueles que participaram em conjunto de sua fundação e que partilham dos ideais mencionados.

Estamos cientes de que nossos objetivos serão mais facilmente atingidos se, nessa caminhada, pudermos contar com o auxílio de amigos com aMinistro Milton Luiz Pereira sabida dedicação e respeitabilidade de v. sa., afinal “a messe é grande, mas os operários são poucos; Orai para que o Senhor mande operários para sua messe” (Lc, 10, 1-9).

Nessa seara, é que a presente missiva, com seus anexos indicando alguns exemplos de ação que cogitamos, é enviada a v.sa., solicitando, se possível, que nos louve com um pouco de seu precioso tempo em um encontro pessoal, no qual tentaremos explicar os detalhes dessa grande empreitada e as formas pelas quais podemos contar com seu inestimável apoio.

Ficamos à disposição para quaisquer contatos e desde já agradecemos.

Atenciosamente,

Marcus Vinicius Tadeu Pereira
Presidente do Instituto Milton Luiz Pereira